(navigation image)
Home American Libraries | Canadian Libraries | Universal Library | Community Texts | Project Gutenberg | Biodiversity Heritage Library | Children's Library | Additional Collections
Search: Advanced Search
Anonymous User (login or join us)
Upload
See other formats

Full text of "Provas de 2006 a 1998"

^ 







MINISTERIO DA EDUCAQAO 

Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anfsio Teixeira 
EXAME NACIONAL DO ENSINO MEDIO 2005 

PROVA 1 - AMARELA 

LEIA ATENTAMENTE AS SEGUINTES INSTRUQOES 

01 . Voce deve receber do fiscal o material abaixo: 

a) este CADERNO, com a proposta de redacao e 63 questoes objetivas, sem repeticoes ou falhas; 

b) 1 CARTAO-RESPOSTA destinado a marcacao das respostas da parte objetiva da prova; 

c) 1 FOLHA DE REDACAO para desenvolvimento da redacao. 

02. Verifique se este material esta em ordem, se o seu nome e numero de inscricao conferem com os que 
aparecem: 

a) no CARTAO-RESPOSTA; b) na FOLHA DE REDACAO; e se a cor de seu CADERNO DE QUESTOES 
coincide com a mencionada no alto da capa e nos rodapes de cada pagina. Caso contrario, notifique 
IMEDIATAMENTEo fiscal. 

03. Apos a conferencia, o participante devera assinar, nos espacos proprios: 
a) do CARTAO-RESPOSTA; e b) da FOLHA DE REDACAO; 
utilizando, preferivelmente, caneta esferografica de tinta preta. 

04. No CARTAO-RESPOSTA, a marcacao das letras, correspondentes as respostas de sua opcao, deve ser feita 
preenchendo todo o espaco compreendido no circulo, a lapis preto n° 2 ou caneta esferografica de tinta preta, 
com urn traco continuo e denso. A LEITORA OTICA e sensivel a marcas escuras. Portanto, preencha os 
campos de marcacao completamente, sem deixar claros. 

05. No CARTAO-RESPOSTA, o participante devera assinalar tambem, no espaco proprio, o gabarito 
correspondente a corde sua prova (1-Amarela; 2-Azul; 3-Branca ou 4-Rosa). 

Se assinalar um gabarito que nao corresponda a cor de sua prova ou deixar de assinala-lo, sua prova 
objetiva sera anulada. 

06. Tenha muito cuidado com o CARTAO-RESPOSTA e com a FOLHA DE REDACAO para nao DOBRAR, 
AMASSAR, ou MANCHAR. O CARTAO-RESPOSTA e a FOLHA DE REDACAO SOMENTE poderao ser 
substituidos caso estejam danificados na BARRA DE RECONHECIMENTO PARA LEITURA OTICA. 

07. Para cada uma das questoes sao apresentadas 5 alternativas classificadas com as letras (A), (B), (C), (D) e 
(E); so uma responde adequadamente ao quesito proposto. Voce deve assinalar apenas UMA ALTERNATIVA 
PARA CADA QUESTAO. A marcacao em mais de uma alternativa anula a questao, MESMO QUE UMA DAS 
RESPOSTAS ESTEJA CORRETA. 

08. As questoes sao identificadas pelo numero que se situa acima e a esquerda de seu enunciado. 

09. SERA EXCLUIDO DO EXAME o participante que: 

a) se utilizar, durante a realizacao da prova, de maquinas e/ou de relogios de calcular, bem como de radios 
gravadores, de "headphones", de telefones celulares ou de fontes de consulta de qualquer especie; 

b) se ausentar da sala em que se realiza a prova levando consigo o CADERNO DE QUESTOES e/ou o 
CARTAO-RESPOSTA e/ou a FOLHA DE REDACAO; 

c) deixar de assinalar corretamente o gabarito correspondente a cor de sua prova. 

10. Reserve os 30 (trinta) minutos finais para marcar seu CARTAO-RESPOSTA. Os rascunhos e as marcacoes 
assinaladas no CADERNO DE QUESTOES NAO SERAO LEVADOS EM CONTA. 

11. Quando terminar, entregue ao fiscal este CADERNO DE QUESTOES, o CARTAO-RESPOSTA, a FOLHA DE 
REDACAO e ASSINE A LISTA DE PRESENCA. 

12. O TEMPO DISPONiVEL PARA ESTA PROVA, INCLUINDO A REDACAO, E DE CINCO HORAS. 
Recomendamos que voce nao ultrapasse o periodo de uma hora e meia para elaborar sua redacao. 

13. Por motivos de seguranca, voce somente podera se ausentar do recinto de prova apos decorridas 2 horas do 
inicio da mesma. Caso permaneca na sala, no minimo, 4 horas apos o inicio da prova, voce podera levar este 
CADERNO DE QUESTOES. 

! F CES N GRANRIO PROVA 1 - AMARELA 



-ENEM 2005- 



PROPOSTA DE REDAQAO 



Leia com atencao os seguintes textos: 



TRABALHO INFANTIL NO BRASIL 



Onde estfio as criancas trabalhadoras 



5.438 
milhoes de 
criangas e 
adolescentes 
entre 5 e 17 
anos que 
trabalham 
no pais 



IBGE 



NORTE 
5,25% 

(285 mil) 



*i 



'fWWWMfc 



NORDESTE 
42,2% 

(2,296 milhoes) 



Iff 
iCENTRO-OESTE 
■ 7,02% irr 

|382 " N Wft 



MtH 



- 




"A crueldade do trabalho infantil e um pecado social grave 
em nosso Pais. A dignidade de milh5es de criancas 
brasileiras esta sendo roubada diante do desrespeito aos 
direitos humanos fundamentais que nao lhes sao 
reconhecidos: por culpa do poder publico, quando nao atua 
de forma prioritaria e efetiva, e por culpa da familia e da 
sociedade, quando se omitem diante do problema ou 
quando simplesmente o ignoram em decorrencia da postura 
individualista que caracteriza os regimes sociais e politicos 
do capitalismo contemporaneo, sem patria e sem conteudo 
etico." 

(Xisto T. de Medeiros Neto. A crueldade do trabalho infantil. 

Diario de Natal. 21/10/2000.) 



SUDESTE 

27,82% 

(1,513 milhoo) 

SUL 
17,25% 

(938 mil) 



(O Globo. Megazine, 11/05/2004.) 

"Submetidas aos constrangimentos da 
miseria e da falta de alternativas de 
integracao social, as familias optam por 
preservar a integridade moral dos filhos, 
incutindo-lhes valores, tais como a dignidade, 
a honestidade e a honra do trabalhador. Ha 
um investimento no carater moralizador e 
disciplinador do trabalho, como tentativa de 
evitar que os filhos se incorporem aos grupos 
de jovens marginais e delinquentes, ameaca 
que parece estar cada vez mais proxima das 
portas das casas." 

(Joel B. Marin. O trabalho infantil na agricultura moderna. 

www.proec.ufg.br.) 



"Art. 4°. - E dever da familia, da comunidade, da sociedade em geral e do Poder Publico assegurar, com absoluta 

prioridade, a efetivacao dos direitos referentes a vida, a saiide, a alimentacao, a educacao, ao esporte, ao lazer, a 

profissionalizacao, a cultura, a dignidade, ao respeito, a liberdade e a convivencia familiar e comunitaria." 

(Estatuto da Crianca e do Adolescente. Lei n° 8.069, de 13 de julho de 1990.) 

Com base nas ideias presentes nos textos acima, redija uma dissertacao sobre o tema: 

O trabalho infantil na realidade brasileira. 

Ao desenvolver o tema proposto, procure utilizar os conhecimentos adquiridos e as reflexoes feitas ao longo de sua 
formacao. Selecione, organize e relacione argumentos, fatos e opinioes para defender seu ponto de vista e suas 
propostas, sem ferir os direitos humanos. 

Observacoes: 

• Seu texto deve ser escrito na modalidade padrao da lingua portuguesa. 

• O texto nao deve ser escrito em forma de poema (versos) ou narracao. 

• O texto deve ter, no minimo, 15 (quinze) linhas escritas. 

• A redacao deve ser desenvolvida na folha propria e apresentada a tinta. 

• O rascunho pode ser feito na ultima folha deste Caderno. 

PROVA© - AMARELA - 2 



-ENEM 2005- 



PARTE OBJETIVA 

ANTES DE MARCAR SUAS RESPOSTAS, ASSINALE, NO ESPACO PROPRIO DO CARTAO-RESPOSTA, A COR DE SEU CADERNO DE QUESTOES. 

CASO CONTRARIO, AS QUESTOES DA PARTE OBJETIVA DA SUA PROVA SERAO ANULADAS. 

As questoes 1 e 2 referem-se ao poema. 

ADANQAEAALMA 

A DANQA? Nao e movimento, Um estar entre ceu e chao, 

siibito gesto musical. novo dominio conquistado, 

E concentragao, num momento, onde busque nossa paixao 

da human a graga natural. libertar-se por todo lado... 

No solo nao, no eter pairamos, Onde a alma possa descrever 

nele amariamos ficar. suas mais divinas parabolas 

A danga - nao vento nos ramos: sem fugir a forma do ser, 

seiva, forga, perene estar. por sobre o misterio das fabulas. 

(Carlos Drummond de Andrade. Obra completa. Rio de Janeiro: Aguilar, 1964. p. 366.) 
1 



A definigao de danga, em linguagem de dicionario, que mais se aproxima do que esta expresso no poema e 

(A) a mais antiga das artes, servindo como elemento de comunicagao e afirmagao do homem em todos os 
momentos de sua existencia. 

(B) a forma de expressao corporal que ultrapassa os limites fisicos, possibilitando ao homem a liberagao de seu 
espirito. 

(C) a manifestagao do ser humano, formada por uma sequencia de gestos, passos e movimentos desconcertados. 

(D) o conjunto organizado de movimentos do corpo, com ritmo determinado por instrumentos musicais, ruidos, 
cantos, emocoes etc. 

(E) o movimento diretamente ligado ao psiquismo do individuo e, por consequencia, ao seu desenvolvimento 
intelectual e a sua cultura. 



O poema "A Danga e a Alma" e construido com base em contrastes, como "movimento" e "concentragao". Em uma 
das estrofes, o termo que estabelece contraste com solo e: 

(A) eter. (B) seiva. (C) chao. (D) paixao. (E) ser. 



Leia os textos abaixo: 



I - A situacao de um trabalhador 

Paulo Henrique de Jesus esta ha quatro meses desempregado. Com o Ensino Medio completo, ou seja, 1 1 anos de 
estudo, ele perdeu a vaga que preenchia ha oito anos de encarregado numa transportadora de valores, ganhando 
R$800,00. Desde entao, e com 50 curriculos ja distribuidos, so encontra oferta para ganhar R$300,00, um salario 
minimo. Ele aceitou trabalhar por esse valor, sem carteira assinada, como gargom numa casa de festas para fazer 
frente as despesas. 

(O Globo, 20/07/2005.) 

II - Uma interpretacao sobre o acesso ao mercado de trabalho 

Atualmente, a baixa qualificagao da mao-de-obra e um dos responsaveis pelo desemprego no Brasil. 

A relagao que se estabelece entre a situagao (I) e a interpreta 
gao (II) e a razao para essa relagao aparece em: 

(A) II explica I - Nos niveis de escolaridade mais baixos ha dificuldade de acesso ao mercado de trabalho. 

(B) I reforga II - Os avangos tecnologicos da Terceira Revolugao Industrial garantem somente o acesso ao trabalho 
para aqueles de formagao em nivel superior. 

(C) I desmente II - O mundo globalizado promoveu desemprego especialmente para pessoas entre 10 e 15 anos de 
estudo. 

(D) II justifica I - O desemprego estrutural leva a exclusao de trabalhadores com escolaridade de nivel medio 
incompleto. 

(E) II complementa I - O longo periodo de baixo crescimento economico acirrou a competigao, e pessoas de maior 
escolaridade passam a aceitarfungoes que nao correspondem a sua formagao. 

PROVA© - AMARELA - 3 



-ENEM 2005- 



Leia as caracteristicas geograficas dos paises X e Y. 



1 Pais X 


Pais Y 1 


- desenvolvido 


- subdesenvolvido 


- pequena dimensao territorial 


- grande dimensao territorial 


- clima rigoroso com congelamento de alguns rios e 


- ausencia de problemas climaticos, rios 


portos 


caudalosos e extenso litoral 


- intensa urbanizacao 


- concentracao populacional e economica na faixa 


- auto-suficiencia de petroleo 


litoranea 




- exportador de produtos primarios de baixo valor 




agregado 



A partir da analise dessas caracteristicas e adequado priorizar as diferentes modalidades de transporte de carga, 
seguinte ordem: 

(A) pais X - rodoviario, ferroviario e aquaviario. 

(B) pais Y - rodoviario, ferroviario e aquaviario. 

(C) pais X - aquaviario, ferroviario e rodoviario. 

(D) pais Y - rodoviario, aquaviario e ferroviario. 

(E) pais X - ferroviario, aquaviario e rodoviario. 



na 



Urn professor apresentou os mapas ao lado numa aula sobre as 
implicacoes da formacao das fronteiras no continente africano. 

Com base na aula e na observacao dos mapas, os alunos 
fizeram tres afirmativas: 

I - A brutal diferenca entre as fronteiras politicas e as fronteiras 

etnicas no continente africano aponta para a artificialidade 
em uma divisao com objetivo de atender apenas aos 
interesses da maior potencia capitalista na epoca da 
descolonizacao. 

II - As fronteiras politicas jogaram a Africa em uma situacao de 

constante tensao ao desprezar a diversidade etnica e 
cultural, acirrando conflitos entre tribos rivais. 

III - As fronteiras artificials criadas no contexto do colonialismo, 

apos os processos de independencia, fizeram da Africa urn 
continente marcado porguerras civis, golpes de estado e 
conflitos etnicos e religiosos. 



E verdadeiro apenas o que se afirma em 
(A) I. (B) II. 



AS FRONTEIRAS ETNICAS E POLITICAS DA AFRICA 



mrrnnm 



Efflg B BSBl 




{AtualidadesA/estibular 2005, 1° sem., ed. Abril, p. 68) 



(0) III. 



(D)le II. 



(E) Me III. 



Leia com atencao o texto: 

[Em Portugal], voce podera ter alguns probleminhas se entrar numa loja de roupas desconhecendo certas sutilezas 
da lingua. Por exemplo, nao adianta pedir para ver os ternos — pega para ver os fatos. Paleto e casaco. Meias sao 
peugas. Sueter e camisola — mas nao se assuste, porque calcinhas femininas sao cuecas. (Nao e uma delicia?) 

(Ruy Castro. Viaje Bern. Ano VIII, n° 3, 78.) 

O texto destaca a diferenca entre o portugues do Brasil e o de Portugal quanta 

(A) ao vocabulario. 



(B) 


a derivacao 


(C) 


a pronuncia 


(D) 


ao genera. 


(E) 


a sintaxe. 



-PROVA© - AMARELA - 4 



-ENEM 2005- 



Zuenir Ventura, em seu livro "Minnas memorias dos outros" (Sao Paulo: Planeta do Brasil, 2005), referindo-se ao fim 

da "Era Vargas" e ao suicidio do presidente em 1954, comenta: 

Quase como castigo do destino, dois anos depois eu iria trabalhar no jornal de Carlos Lacerda, o inimigo mortal de 

Vargas (e nunca esse adjetivo foi tao proprio). 

Diante daquele contexto historico, muitos estudiosos acreditam que, com o suicidio, Getulio Vargas atingiu nao 

apenas a si mesmo, mas o coracao de seus aliados e a mente de seus inimigos. 

A afirmacao que aparece "entre parenteses" no comentario e uma consequencia politica que atingiu os inimigos de 

Vargas aparecem, respectivamente , em: 

(A) a conspiracao envolvendo o jornalista Carlos Lacerda e urn dos elementos do desfecho tragico e o recuo da 
agio de politicos conservadores devido ao impacto da reacao popular. 

(B) a tentativa de assassinato sofrida pelo jornalista Carlos Lacerda por apoiar os assessores do presidente que 
discordavam de suas ideias e o avanco dos conservadores foi intensificado pela acao dos militares. 

(C) o presidente sentiu-se impotente para atender a seus inimigos, como Carlos Lacerda, que o pressionavam 
contra a ditadura e os aliados do presidente teriam que aguardar mais uma decada para concretizar a 
democracia progressista. 

(D) o jornalista Carlos Lacerda foi responsavel direto pela morte do presidente e este fato veio impedir 
definitivamente a acao de grupos conservadores. 

(E) o presidente cometeu o suicido para garantir uma definitiva e dramatica vitoria contra seus acusadores e 
oferecendo a propria vida Vargas facilitou as estrategias de regimes autoritarios no pais. 

8 



Leia o texto abaixo. 



Ojardim de caminhos que se bifurcam 

(....) Uma lampada aclarava a plataforma, mas os rostos dos meninos ficavam na sombra. Um me perguntou: O 
senhor vai a casa do Dr. Stephen Albert? Sem aguardar resposta, outro disse: A casa flea longe daqui, mas o senhor 
nao se perdera se tomar esse caminho a esquerda e se em cada encruzilhada do caminho dobrar a esquerda. 

(Adaptado. Borges, J. Ficgoes. Rio de Janeiro: Globo, 1997. p. 96.) 

Quanto a cena descrita acima, considere que 

I - o sol nasce a direita dos meninos; 

II - o senhor seguiu o conselho dos meninos, tendo encontrado duas encruzilhadas ate a casa. 

Concluiu-se que o senhor caminhou, respectivamente, nos sentidos: 

(A) oeste, sul e leste. 

(B) leste, sul e oeste. 

(C) oeste, norte e leste. 

(D) leste, norte e oeste. 

(E) leste, norte e sul. 



As dimensoes continentals do Brasil sao objeto de reflexoes expressas em diferentes linguagens. Esse tema aparece 
no seguinte poema: 

"(....) Que tern se o quinhentos reis meridional 

Que importa que uns falem mole descansado Vira cinco tostoes do Rio pro Norte? 

Que os cariocas arranhem os erres na garganta Junto formamos este assombro de miserias e grandezas, 

Que os capixabas e paroaras escancarem as vogais? Brasil, nome de vegetal! (....)" 

(Mario de Andrade. Poesias completas. 6. ed. Sao Paulo: Martins Editora, 1980.) 

O texto poetico ora reproduzido trata das diferencas brasileiras no ambito 

(A) etnico e religioso. 

(B) linguistico e economico. 

(C) racial e folclorico. 

(D) historico e geografico. 

(E) literario e popular. 

PROVA© - AMARELA - 5 



-ENEM 2005- 



10 



A situacao abordada na tira torna explicita a con trad icao entre a 



(A) relacoes pessoais e o 
avanco tecnologico. 

(B) inteligencia empresarial e 
a ignorancia dos cidadaos. 

(C) inclusao digital e a 
modemizacao das 
empresas. 

(D) economia neoliberal e a 
reduzida atuacao do 
Estado. 

(E) revolucao informatica e a 
exclusao digital. 

11 



FRANK E ERNEST 



THAVES 




- ENTRE1 EM PANICO E 

DE&UGUEU' QUET1PODE 
— SG& EMPRESA DE!X*Rl* 
^^'J^UMA PESSOA I7E 

^-t. ■'■y\ VEROfiJDE ATEM- 

DER O TELE- 
PONE? 



si 

* s 

II 



■S 1091 ThavwDtM ^ NtA. «K 



A obesidade, que nos paises desenvolvidos ja e tratada como epidemia, comeca a preocupar especialistas no Brasil. 
Os ultimos dados da Pesquisa de Orcamentos Familiares, realizada entre 2002 e 2003 pelo IBGE, mostram que 
40,6% da populacao brasileira estao acima do peso, ou seja, 38,8 milhoes de adultos. Desse total, 10,5 milhoes sao 
considerados obesos. Varias sao as dietas e os remedios que prometem um emagrecimento rapido e sem riscos. Ha 
alguns anos foi lancado no mercado brasileiro um remedio de acao diferente dos demais, pois inibe a acao das 
lipases, enzimas que aceleram a reacao de quebra de gorduras. Sem serem quebradas elas nao sao absorvidas pelo 
intestino, e parte das gorduras ingeridas e eliminada com as fezes. Como os lipidios sao altamente energeticos, a 
pessoa tende a emagrecer. No entanto, esse remedio apresenta algumas contra-indicacoes, pois a gordura nao 
absorvida lubrifica o intestino, causando desagradaveis diarreias. Alem do mais, podem ocorrer casos de baixa 
absorcao de vitaminas lipossoluveis, como as A, D, E e K, pois 

(A) essas vitaminas, por serem mais energeticas que as demais, precisam de lipidios para sua absorcao. 

(B) a ausencia dos lipidios torna a absorcao dessas vitaminas desnecessaria. 

(C) essas vitaminas reagem com o remedio, transformando-se em outras vitaminas. 

(D) as lipases tambem desdobram as vitaminas para que essas sejam absorvidas. 

(E) essas vitaminas se dissolvem nos lipidios e so sao absorvidas junto com eles. 

12 



No grafico abaixo, mostra-se como variou o valor do dolar, em relacao ao real, entre o final de 2001 e o inicio de 2005. 
Por exemplo, em Janeiro de 2002, um dolar valia cerca de R$ 2,40. 




(Fonte: Banco Central do Brasil.) 

Durante esse periodo, a epoca em que o real esteve mais desvalorizado em relacao ao dolar foi no 

(A) final de 2001. 

(B) final de 2002. 

(C) inicio de 2003. 

(D) final de 2004. 

(E) inicio de 2005. 

PROVA© - AMARELA - 6 



-ENEM 2005- 



13 

Diretores de uma grande industria siderurgica, para evitar o desmatamento e adequar a empresa as normas de 
protecao ambiental, resolveram mudar o combustivel dos fornos da industria. O carvao vegetal foi entao substituido 
pelo carvao mineral. Entretanto, foram observadas alteracoes ecologicas graves em urn riacho das imediacoes, tais 
como a morte dos peixes e dos vegetais ribeirinhos. Tal fato pode ser justificado em decorrencia 

(A) da diminuicao de residuos organicos na agua do riacho, reduzindo a demanda de oxigenio na agua. 

(B) do aquecimento da agua do riacho devido ao monoxido de carbono liberado na queima do carvao. 

(C) da formacao de acido cloridrico no riacho a partir de produtos da combustao na agua, diminuindo o pH. 

(D) do acumulo de elementos no riacho, tais como, ferro, derivados do novo combustivel utilizado. 

(E) da formacao de acido sulfurico no riacho a partir dos oxidos de enxofre liberados na combustao. 



14 

Observe a situacao descrita na tirinha abaixo. 




(Francisco Caruso & Luisa Daou, Tirinhas de Fisica, vol. 2, CBPF, Rio de Janeiro, 2000.) 

Assim que o menino lanca a flecha, ha transformacao de urn tipo de energia em outra. A transformacao, nesse caso, e 
de energia 

(A) potencial elastica em energia gravitacional. 

(B) gravitacional em energia potencial. 

(C) potencial elastica em energia cinetica. 

(D) cinetica em energia potencial elastica. 

(E) gravitacional em energia cinetica. 



-15 



Observe o fenomeno indicado na tirinha ao lado. 

A forca que atua sobre o peso e produz o deslocamento 
vertical da garrafa e a forca 



(A) 


de inercia. 


(B) 


gravitacional 


(C) 


de empuxo. 


(D) 


centripeta. 


(E) 


elastica. 



- — if 



Voolevantara 
garraf a sem puxar 
\ o fio ou o peso... 






(Adaptado. Luisa Daou & Francisco Caruso, 
Tirinhas de Fisica, vol. 2, CBPF, Rio de Janeiro, 2000.) 



-PROVA© - AMARELA - 7 



-ENEM 2005- 



16 



DISTRIBUIQAO ETARIA DA POPULAQAO EM ALGUNS PAISES (EM %) 




Paises "maduros" 


Em transigao 


Paises "jovens" 


Estados Unidos 


Suecia 


Brasil 


Bangladesh 


Nigeria 


Jovens (ate 19 anos) 


25,7 


19,8 


43,2 


50,2 


55,4 


Adultos (de 20 ate 59 anos) 


57,4 


56,7 


48,5 


44,8 


40,1 


Idosos (60 anos ou mais) 


16,9 


23,5 


8,3 


5,0 


4,5 



(Elaborada a partir de dados do US Bureau of Census. World Population Profile: 1 999.) 

Os brasileiros tiveram, em junho, o maior tempo de navegagao residential na internet entre 1 1 paises monitorados 
pelo Ibope/NetRatings: media mensal de 16 horas e 54 minutos por pessoa. O pais ficou a frente de nagoes como a 
Franga, Japao, Estados Unidos e Espanha. 

(Adaptado. Folha de S.Paulo, 23/07/2005.) 

Com base na tabela e no texto acima, analise os possiveis motivos para a lideranga do Brasil no tempo de uso da 
internet. 



I 



II 



O pais tern uma estrutura populacional com maior percentual de jovens do que os paises da Europa e os EUA. 
O uso de internet em casa se distribui igualmente entre as classes A, B e C, o que demonstra iniciativas de 
inclusao digital. 

A adesao ao sistema de internet por banda larga ocorre, porque essa tecnologia promove a mudanca de 
comportamento dos usuarios. 



Esta correto apenas o que se afirma em 
(A) I. (B) II. 



(O) III. 



(D)le II. 



(E) Me III. 



Texto para as questoes 17 e 18. 

Na investigagao forense, utiliza-se luminol, uma substantia que reage com o ferro presente na hemoglobina do 
sangue, produzindo luz que permite visualizar locais contaminados com pequenas quantidades de sangue, mesmo em 
superficies lavadas. 

E proposto que, na reagao do luminol (I) em meio alcalino, na presenga de peroxido de hidrogenio (II) e de um metal 
de transigao (M n+ ), forma-se o composto 3-amino ftalato (III) que sofre uma relaxagao dando origem ao produto final 
da reagao (IV), com liberagao de energia (hv) e de gas nitrogenio (N^. 

(Adaptado. Quimica Nova, 25, n° 6, 2002. pp. 1003-101 1.) 
I II III 




Dados: pesos moleculares: 



+ H 2 Q 2 + M n+ 



Luminol = 177 
3-amino ftalato = 164 





+ hv + N, 



17 

Na reagao do luminol , esta ocorrendo o fenomeno de 



(A) fluorescencia, quando especies excitadas por absorgao de uma radiagao eletromagnetica relaxam liberando luz. 

(B) incandescencia, um processo fisico de emissao de luz que transforma energia eletrica em energia luminosa. 

(C) quimiluminescencia, uma reagao quimica que ocorre com liberagao de energia eletromagnetica na forma de luz. 

(D) fosforescencia, em que atomos excitados pela radiagao visivel sofrem decaimento, emitindo fotons. 

(E) fusao nuclear a frio, atraves de reagao quimica de hidrolise com liberagao de energia. 



18 

Na analise de uma amostra biologica para analise forense, utilizou-se 54 g de luminol e peroxido de hidrogenio em 
excesso, obtendo-se um rendimento final de 70%. Sendo assim, a quantidade do produto final (IV) formada na reagao 
foi de 



(A) 123,9. 



(B) 114,8. 



(C)86,0. (D)35,0. 
PROVA© - AMARELA - 8 



(E)16,2. 



-ENEM 2005- 



19 

Observe as seguintes estrategias para a ocupacao da Amazonia Brasileira. 

I - Desenvolvimento de infra-estrutura do projeto Calha Norte; 

II - Exploracao mineral por meio do Projeto Ferro Carajas; 

III - Criacao da Superintendencia para o Desenvolvimento da Amazonia; 

IV - Extracao do latex durante o chamado Surto da Borracha. 

A ordenacao desses elementos, desde o mais antigo ao mais recente, e a seguinte: 



(A) IV, III, II, I 

(B) I, II, III, IV 

(C) IV, II, I, III 

(D) III, IV, II, I 

(E) III, IV, I, II 



Texto para as questoes 20 e 21 . 

Candido Portinari (1903-1962), urn dos mais importantes artistas brasileiros do seculo XX, tratou de diferentes 
aspectos da nossa realidade em seus quadras. 






1 2 3 

Sobre a tematica dos "Retirantes", Portinari tambem escreveu o seguinte poema: 




Os retirantes vem vindo com trouxas e embrulhos 
Vem das terras secas e escuras; pedregulhos 
Doloridos como fagulhas de carvao aceso 



Homens de enorme ventre bojudo 
Mulheres com trouxas caidas para o lado 



Corpos disformes, uns panos sujos, 
Rasgados e sem cor, dependurados 

(Candido Portinari. Poemas. Rio de Janeiro: J. Olympio, 1964.) 

20 



Pancudas, carregando ao colo urn garoto 
Choramingando, remelento 



Das quatro obras reproduzidas, assinale aquelas que abordam a problematica que e tema do poema. 
(A)1e2 (B)1e3 (C) 2 e 3 (D)3e4 (E) 2 e 4 



21 

No texto de Portinari, algumas das pessoas descritas provavelmente estao infectadas com o verme Schistosoma 
mansoni. Os "homens de enorme ventre bojudo" corresponderiam aos doentes da chamada "barriga d'agua". 

O ciclo de vida do Schistosoma mansoni e as condicoes socio-ambientais de urn local sao fatores determinantes para 
maior ou menor incidencia dessa doenca. O aumento da incidencia da esquistossomose deve-se a presenca de 



(A) roedores, ao alto indice pluvial e a inexistencia de programas de vacinacao. 

(B) insetos hospedeiros e individuos infectados, a inexistencia de programas de vacinacao. 

(C) individuos infectados e de hospedeiros intermediaries e a ausencia de saneamento basico. 

(D) mosquitos, a inexistencia de programas de vacinacao e a ausencia de controle de aguas paradas. 

(E) gatos e de alimentos contaminados, e a ausencia de precaucoes higienicas. 

PROVA© - AMARELA - 9 



-ENEM 2005- 



22 

A agua e um dos componentes mais importantes das celulas. A tabela abaixo mostra como a quantidade de agua 
varia em seres humanos, dependendo do tipo de celula. Em media, a agua corresponde a 70% da composicao 
quimica de um individuo normal. 

Durante uma biopsia, foi isolada uma amostra de tecido 
para analise em um laboratorio. Enquanto intacta, essa 
amostra pesava 200 mg. Apos secagem em estufa, 
quando se retirou toda a agua do tecido, a amostra 
passou a pesar 80 mg. Baseado na tabela, pode-se 
afirmar que essa e uma amostra de 



Tipo de celula 


Quantidade de 
agua 


Tecido nervoso - substancia cinzenta 


85% 


Tecido nervoso - substantia branca 


70% 


Medula ossea 


75% 


Tecido conjuntivo 


60% 


Tecido adiposo 


15% 


Hemacias 


65% 


Ossos (sem medula) 


20% 



(Fonte: L.C. Junqueira e J. Carneiro. Histologia Basica. 8. ed.. 
Janeiro: Guanabara Koogan, 1985.) 



-23 



Rio de 



(A) 


tecido nervoso - substancia cinzenta 


(B) 


tecido nervoso - substancia branca. 


(C) 


hemacias. 


(D) 


tecido conjuntivo. 


(E) 


tecido adiposo. 



Analise o quadra acerca da distribuicao da miseria no mundo, nos anos de 1987 a 1998. 



Mapa da Miseria 


Populacao que vive com menos de US$ 1 


por dia (em %) 


Regiao 


1987 


1990 


1993 


1996 


1998* 


Extremo Oriente e Pacifico 


26,6 


27,6 


25,2 


14,9 


15,3 


Europa e Asia Central 


0,2 


1,6 


4,0 


5,1 


5,1 


America Latina e Caribe 


15,3 


16,8 


15,3 


15,6 


15,6 


Oriente Medio e Norte da Africa 


4,3 


2,4 


1,9 


1,8 


1,9 


Sul da Asia 


44,9 


44,0 


42,4 


42,3 


40,0 


Africa Subsaariana 


46,6 


47,7 


49,7 


48,5 


46,3 


Mundo 


28,3 


29,0 


28,1 


24,5 


24,0 



*Preliminar 

(Fonte: Banco Mundial.) 

(Adaptado. Gazeta Mercantil, 17 de outubro de 2001, p. A-6) 

A leitura dos dados apresentados permite afirmar que, no periodo considerado, 

(A) no sul da Asia e na Africa Subsaariana esta, proporcionalmente, a maior concentracao da populacao miseravel. 

(B) registra-se um aumento generalizado da populacao pobre e miseravel. 

(C) na Africa Subsaariana, o percentual de populacao pobre foi crescente. 

(D) em numeros absolutos a situacao da Europa e da Asia Central e a melhor dentre todas as regioes consideradas. 

(E) o Oriente Medio e o Norte da Africa mantiveram o mesmo percentual de populacao miseravel. 



-24 



Producao de grans* 



Considerando os conhecimentos sobre o espaco agrario 
brasileiro e os dados apresentados no grafico, e correto afirmar 
que, no periodo indicado, 

(A) ocorreu um aumento da produtividade agricola devido a 
significativa mecanizacao de algumas lavouras, como a 
da soja. 

(B) verificou-se um incremento na producao de graos 
proporcionalmente a incorporacao de novas terras 
produtivas. 

(C) registrou-se elevada producao de graos em virtude do uso 
intensivo de mao-de-obra pelas empresas rurais. 

(D) houve um salto na producao de graos, a partir de 91 , em 
decorrencia do total de exportacoes feitas por pequenos 
agricultores. 

(E) constataram-se ganhos tanto na producao quanto na 
produtividade agricolas resultantes da efetiva reforma 
agraria executada. 



Area plantada (milhoes de hectares) 
Producao (milhoes de toneladas) 



97,5 




90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 00 01 02** 

'Sola, Trlgo. Miltto, Arroz e AtgodSo " ' PrevisSo 

Obs: H4 ainda 13 mithdes de hectares utiibados por ptantacOes das chamadas ojtturas pemianentes como hortlfmtigranieiros 

Pontes: Censo Agropecuirio, Institute Brasileiro de Geografia e EstattstUXUIBGP) e Ministe'rio da Agricuitura 



-PROVA© - AMARELA - 1 



-ENEM 2005- 



25 



graCna 



Henfil 



FRANK E ERNEST 



THAVES 



6 



ToPA ffORAsoM<& 
P/'54IX» PfcWJ 



J-107 1 Copyright : hua Co— nz« d« Soma (h«nfll@flol>o.ci 




"SSo ti.. 



n 



yCo 



Voc#5 juuwazes, 
tIm <poe exia'R 

5€fS ViRZiCOSf 







exit's o />«&"» 




Ai' 



oO-' 



FA'0ULA5 
1705 ANOS 
90 




LEWIBRAM-SE DA HISTDRIA DA „! 

CI6ABRA E PA F0RM16A? »ll 

. A FORM1GA TRABAUHAilf 

<e&M t>URO A VIDA 1NT&1RA, Jf 

<0> E NO RM... |jj 

■ ...AUGUEM 
PISA NELA. 



As tiras ironizam uma celebre fabula e a conduta dos 
govemantes. Tendo como referenda o estado atual dos 
paises perifericos, pode-se afirmar que nessas historias 
esta contida a seguinte ideia : 

(A) Critica a precaria situagao dos trabalhadores ativos 
e aposentados. 

(B) Necessidade de atualizacao critica de classicos da 
literatura. 

(C) Menosprezo governamental com relacao a 
questoes ecologicamente corretas. 

(D) Exigencia da insercao adequada da mulher no 
mercado de trabalho. 

(E) Aprofundamento do problema social do 
desemprego e do subemprego. 



26 

Podemos estimar o consumo de energia eletrica de uma casa considerando as principals fontes desse consume 
Pense na situacao em que apenas os aparelhos que constam da tabela abaixo fossem utilizados diariamente da 
mesma forma. 

Tabela: A tabela fornece a potencia e o tempo efetivo 
de uso diario de cada aparelho domestico. 

Supondo que o mes tenha 30 dias e que o custo de 1 KWh e 
de R$ 0,40, o consumo de energia eletrica mensal dessa casa, 
e de aproximadamente 



Aparelho 


Potencia (KW) 


Tempo de uso 
diario (horas) 


Ar condicionado 


1,5 


8 


Chuveiro eletrico 


3,3 


1/3 


Freezer 


0,2 


10 


Geladeira 


0,35 


10 


Lampadas 


0,10 


6 



(A)R$ 135. 
(C)R$190. 
(E) R$ 230. 



(B)R$ 165. 
(D)R$210. 



-27 



As cobras estao entre os animais peconhentos que mais causam acidentes no Brasil, principalmente na area rural. 
As cascaveis (Crotalus), apesar de extremamente venenosas, sao cobras que, em relacao a outras especies, 
causam poucos acidentes a humanos. Isso se deve ao ruido de seu "chocalho", que faz com que suas vitimas 
percebam sua presenca e as evitem. Esses animais so atacam os seres humanos para sua defesa e se alimentam 
de pequenos roedores e aves. Apesar disso, elas tern sido cacadas continuamente, por serem facilmente 
detectadas. 

Ultimamente os cientistas observaram que essas cobras tern ficado mais silenciosas, o que passa a ser urn 
problema, pois, se as pessoas nao as percebem, aumentam os riscos de acidentes. 

A explicacao darwinista para o fato de a cascavel estarficando mais silenciosa e que 

(A) a necessidade de nao ser descoberta e morta mudou seu comportamento. 

(B) as alteracoes no seu codigo genetico surgiram para aperfeicoa-la. 

(C) as mutacoes sucessivas foram acontecendo para que ela pudesse adaptar-se. 

(D) as variedades mais silenciosas foram selecionadas positivamente. 

(E) as variedades sofreram mutacoes para se adaptarem a presenca de seres humanos. 

PROVA© - AMARELA - 1 1 



-ENEM 2005- 



28 

Ha quatro seculos alguns animais domesticos foram introduzidos na llha da Trindade como "reserva de alimento". 
Porcos e cabras soltos davam boa came aos navegantes de passagem, cansados de tanto peixe no cardapio. 
Entretanto, as cabras consumiram toda a vegetacao rasteira e ainda comeram a casca dos arbustos sobreviventes. 
Os porcos revolveram raizes e a terra na busca de semente. Depois de consumir todo o verde, de volta ao estado 
selvagem, os porcos passaram a devorar qualquer coisa: ovos de tartarugas, de aves marinhas, caranguejos e ate 
cabritos pequenos. 

Com base nos fatos acima, pode-se afirmar que 

(A) a introducao desses animais domesticos, trouxe, com o passar dos anos, o equilibrio ecologico. 

(B) o ecossistema da llha da Trindade foi alterado, pois nao houve uma interacao equilibrada entre os seres vivos. 

(C) a principal alteracao do ecossistema foi a presenca dos homens, pois animais nunca geram desequilibrios no 
ecossistema. 

(D) o desequilibrio so apareceu quando os porcos comecaram a comer os cabritos pequenos. 

(E) o aumento da biodiversidade, a longo prazo, foi favorecido pela introducao de mais dois tipos de animais na ilha. 

29 



O gas natural veicular (GNV) pode substituir a gasolina ou alcool nos veiculos automotores. Nas grandes cidades, 
essa possibilidade tern sido explorada, principalmente, pelos taxis, que recuperam em urn tempo relativamente curto o 
investimento feito com a conversao por meio da economia proporcionada pelo uso do gas natural. Atualmente, a 
conversao para gas natural do motor de urn automovel que utiliza a gasolina custa R$ 3.000,00. Urn litro de gasolina 
permite percorrer cerca de 10 km e custa R$ 2,20, enquanto urn metro cubico de GNV permite percorrer cerca de 
12 km e custa R$ 1,10. Desse modo, urn taxista que percorra 6.000 km por mes recupera o investimento da 
conversao em aproximadamente 



(A) 2 meses. 



(B) 4 meses. 



(C) 6 meses. 



(D) 8 meses. 



(E) 10 meses. 



30 

Urn estudo caracterizou 5 ambientes aquaticos, nomeados de A a E, em uma regiao, medindo parametros fisico- 
quimicos de cada urn deles, incluindo o pH nos ambientes. O Grafico I representa os valores de pH dos 5 ambientes. 
Utilizando o grafico II, que representa a distribuicao estatistica de especies em diferentes faixas de pH, pode-se 
esperar urn maior numero de especies no ambiente: 



10 



Grafico I 



lull 

A B C D E 

Ambientes 



40 



30 



20 



2 10 



Grafico II 



5 6 7 8 9 10 11 
pH otimo de sobrevida 



(A) A. 



(B)B. 



(C)C. 



(D)D. 



(E)E. 



31 

Os plasticos, por sua versatilidade e menor custo relativo, tern seu uso cada vez mais crescente. Da producao anual 
brasileira de cerca de 2,5 milhoes de toneladas, 40% destinam-se a industria de embalagens. Entretanto, este 
crescente aumento de producao e consumo resulta em lixo que so se reintegra ao ciclo natural ao longo de decadas 
ou mesmo de seculos. 
Para minimizar esse problema uma acao possivel e adequada e 

(A) proibir a producao de plasticos e substitui-los por materials renovaveis como os metais. 

(B) incinerar o lixo de modo que o gas carbonico e outros produtos resultantes da combustao voltem aos ciclos naturais. 

(C) queimar o lixo para que os aditivos contidos na composicao dos plasticos, toxicos e nao degradaveis sejam diluidos no ar. 

(D) estimular a producao de plasticos reciclaveis para reduzir a demanda de materia prima nao renovavel e o acumulo de 
lixo. 

(E) reciclar o material para aumentar a qualidade do produto e facilitar a sua comercializacao em larga escala. 



-PROVA© - AMARELA - 12 



-ENEM 2005- 



32 

Um aluno de uma escola sera escolhido por sorteio para representa-la em uma certa atividade. A escola tem dois 

turnos. No diurno ha 300 alunos, distribuidos em 10 turmas de 30 alunos. No noturno ha 240 alunos, distribuidos em 6 

turmas de 40 alunos. 

Em vez do sorteio direto envolvendo os 540 alunos, foram propostos dois outros metodos de sorteio. 

Metodo I: escolher ao acaso um dos turnos (por exemplo, lancando uma moeda) e, a seguir, sortear um dos alunos 

do turno escolhido. 

Metodo II: escolher ao acaso uma das 16 turmas (por exemplo, colocando um papel com o numero de cada turma em 

uma uma e sorteando uma delas) e, a seguir, sortear um dos alunos dessa turma. 

Sobre os metodos I e II de sorteio e correto afirmar: 

(A) em ambos os metodos, todos os alunos tern a mesma chance de serem sorteados. 

(B) no metodo I, todos os alunos tern a mesma chance de serem sorteados, mas, no metodo II a chance de um 
aluno do diurno ser sorteado e maior que a de um aluno do noturno. 

(C) no metodo II, todos os alunos tern a mesma chance de serem sorteados, mas, no metodo I, a chance de um 
aluno do diurno ser sorteado e maior que a de um aluno do noturno. 

(D) no metodo I, a chance de um aluno do noturno ser sorteado e maior do que a de um aluno do diurno, enquanto 
no metodo II ocorre o contrario. 

(E) em ambos os metodos, a chance de um aluno do diurno ser sorteado e maior do que a de um aluno do noturno. 



33 

O termo (ou expressao) destacado que esta empregado em seu sentido proprio, denotativo ocorre em 



(A) 



"(....) 

E de laco e de no 

De gibeira o jilo 

Dessa vida, cumprida a sol (....)" 

(Renato Teixeira. Romaria. Kuarup Discos, 
setembro de 1992.) 



(B) 



"Protegendo os inocentes 
e que Deus, sabio demais, 
poe cenarios diferentes 
nas impressoes digitals." 

(Maria N. S. Carvalho. Evangelho da Trova. /s.n.b.) 



(C) 



"O dicionario-padrao da lingua 
e os dicionarios unilingues sao 
os tipos mais comuns de 
dicionarios. Em nossos dias, 
eles se tornaram um objeto de 
consumo obrigatorio para as 
nacoes civilizadas e 
desenvolvidas." 

(Maria T. Camargo Biderman. O 
dicionario-padrao da lingua. Alfa (28), 
2743, 1974 Supl.) 



(D) 




(O Globo. O menino maluquinho. agosto de 2002.) 



"Humorismo e a arte de fazer cocegas 
no raciocinio dos outros. Ha duas 
especies de humorismo: o tragico e o 
/^\ comico. O tragico e o que nao 

consegue fazer rir; o comico e o que e 
verdadeiramente tragico para se fazer." 

(Leon Eliachar. www.mercadolivre.com.br. 
acessado em julho de 2005.) 

34 

Quatro estacoes distribuidoras de energia A, B, C e D estao dispostas como vertices de um quadrado de 40 km de 
lado. Deseja-se construir uma estacao central que seja ao mesmo tempo equidistante das estacoes A e B e da 
estrada (reta) que liga as estacoes C e D. 
A nova estacao deve ser localizada 

(A) no centra do quadrado. 

(B) na perpendicular a estrada que liga C e D passando por seu ponto medio, a 15 km dessa estrada. 

(C) na perpendicular a estrada que liga C e D passando por seu ponto medio, a 25 km dessa estrada. 

(D) no vertice de um triangulo equilatero de base AB, oposto a essa base. 

(E) no ponto medio da estrada que liga as estacoes A e B. 



-PROVA© - AMARELA - 1 3 



35 

Uma expedicao de paleontologos descobre em um 
determinado extrato geologico marinho uma nova 
especie de animal fossilizado. No mesmo extrato, 
foram encontrados artropodes xifosuras e trilobitas, 
braquiopodos e peixes ostracodermos e 
placodermos. 

O esquema ao lado representa os periodos 
geologicos em que esses grupos viveram. 
Observando esse esquema os paleontologos 
concluiram que o periodo geologico em que haviam 
encontrado essa nova especie era o Devoniano, 
tendo ela uma idade estimada entre 405 milhoes e 
345 milhoes de anos. 

Destes cinco grupos de animais que estavam 
associados a nova especie, aquele que foi 
determinante para a definicao do periodo geologico 
em que ela foi encontrada e 



-ENEM 2005- 



ERA 
CENOZOTCA 



ERA 
MESOZOlCA 



Quatemario 



Terciario 



Cretacio 



Jurassico 



Triassico 



/ Permiano 



Carbon ifero 



(A) xifosura, grupo muito antigo, associado a 
outros animais. 

(B) trilobita, grupo tipico da era Paleozoica. 

(C) braquiopodo, grupo de maior distribuicao 
geologica. 

(D) ostracodermo, grupo de peixes que so aparece 
ate o Devoniano. 

(E) placodermo, grupo que so existiu no 
Devoniano. 

36 



ERA 
PALEOZOICA 



Devoniano 



Siluriano 



Ordoviciano 



Cambriano 






*«a^.^c^a 



Quando um reservatorio de agua e agredido ambientalmente por poluicao de origem domestica ou industrial, uma 
rapida providencia e fundamental para diminuir os danos ecologicos. Como o monitoramento constante dessas aguas 
demanda aparelhos caros e testes demorados, cientistas tern se utilizado de biodetectores, como peixes que sao 
colocados em gaiolas dentro da agua, podendo ser observados periodicamente. 

Para testar a resistencia de tres especies de peixes, cientistas separaram dois grupos de cada especie, cada um com cem 
peixes, totalizando seis grupos. Foi, entao, adicionada a mesma quantidade de poluentes de origem domestica e industrial, em 
separado. Durante o periodo de 24 horas, o numero de individuos passou a ser contado de hora em hora. 
Os resultados sao apresentados abaixo. 



Especie I 



Especie II 



100 >v 



0) 
X 



50 



100 — ^-:..r. 



M 
t 



50 






\\ 

* » 

\ \ 



100 



50 



Especie III 



Tempo (24 horas) 



Tempo (24 horas) 



Tempo (24 horas) 



Com poluentes domesticos 
Com poluentes industrials 



Pelos resultados obtidos, a especie de peixe mais indicada para ser utilizada como detectora de poluicao, a fim de que 
sejam tomadas providencias imediatas, seria 

(A) a especie I, pois sendo menos resistente a poluicao, morreria mais rapidamente apos a contaminacao. 

(B) a especie II, pois sendo a mais resistente, haveria mais tempo para testes. 

(C) a especie III, pois como apresenta resistencia diferente a poluicao domestica e industrial, propicia estudos posteriores. 

(D) as especies I e III juntas, pois tendo resistencia semelhante em relacao a poluicao permitem comparar resultados. 

(E) as especies II e III juntas, pois como sao pouco tolerantes a poluicao, propiciam um rapido alerta. 

PROVA© - AMARELA - 14 



-ENEM 2005- 



37 

A Embrapa possui uma linhagem de soja transgenica resistente ao herbicida IMAZAPIR. A planta esta passando por 
testes de seguranca nutricional e ambiental, processo que exige cerca de tres anos. Uma linhagem de soja 
transgenica requer a producao inicial de 200 plantas resistentes ao herbicida e destas sao selecionadas as dez mais 
"estaveis", com maior capacidade de gerar descendentes tambem resistentes. Esses descendentes sao submetidos a 
doses de herbicida tres vezes superiores as aplicadas nas lavouras convencionais. Em seguida, as cinco melhores 
sao separadas e apenas uma delas e levada a testes de seguranca. Os riscos ambientais da soja transgenica sao 
pequenos, ja que ela nao tern possibilidade de cruzamento com outras plantas e o perigo de polinizacao cruzada com 
outro tipo de soja e de apenas 1%. 

A soja transgenica, segundo o texto, apresenta baixo risco ambiental porque 

(A) a resistencia ao herbicida nao e estavel e assim nao passa para as plantas-filhas. 

(B) as doses de herbicida aplicadas nas plantas sao 3 vezes superiores as usuais. 

(C) a capacidade da linhagem de cruzar com especies selvagens e inexistente. 

(D) a linhagem passou por testes nutricionais e apos tres anos foi aprovada. 

(E) a linhagem obtida foi testada rigorosamente em relacao a sua seguranca. 



38 



As 23 ex-alunas de uma turma que completou o 
Ensino Medio ha 10 anos se encontraram em uma 
reuniao comemorativa. Varias delas haviam se 
casado e tido filhos. A distribuicao das mulheres, 
de acordo com a quantidade de filhos, e mostrada 
no grafico abaixo. 

Urn premio foi sorteado entre todos os filhos 
dessas ex-alunas. A probabilidade de que a 
crianca premiada tenha sido um(a) filho(a) 
unico(a) e 



A) 1/3. 



B) 1/4. 



C)7/15. 



10 




i i i 



sem filhos 



1 filho 



2 filhos 



3 filhos 



D) 7/23. 



E) 7/25. 



39 

A agua e urn dos fatores determinantes para todos os seres vivos, mas a precipitacao varia muito nos continentes, 
como podemos observar no mapa abaixo. 



Mapa de distribuicao dos grandes desertos e das areas umidas 




6CTS 



Precipitacao anual 

| Abaixo de 250 ram (10 in.) ' /? 

| Acima de 1.500 ram (80 in.) 



(Robert E. Ricklefs. A Economia da Natureza, 3. ed. Rio de Janeiro: Guanabara 

Koogan , 1996. p. 55) 



LATITUDE (°) / TEMPERATURA 
HEMISFERIO MEDIA (°C) 


60 / Norte 





30 / Norte 


10 


10 /Norte 


24 


10/Sul 


28 


30/Sul 


14 


60/Sul 


9 



Ao examinar a tabela da temperatura media anual em algumas latitudes, podemos concluir que as chuvas sao mais 
abundantes nas maiores latitudes proximas do Equador, porque 

(A) as grandes extensoes de terra fria das latitudes extremas impedem precipitacoes mais abundantes. 

(B) a agua superficial e mais quente nos tropicos do que nas regioes temperadas, causando maior precipitacao. 

(C) o ar mais quente tropical retem mais vapor de agua na atmosfera, aumentando as precipitacoes. 

(D) o ar mais frio das regioes temperadas retem mais vapor de agua, impedindo as precipitacoes. 

(E) a agua superficial e fria e menos abundante nas latitudes extremas, causando menor precipitacao. 



-PROVA© - AMARELA - 1 5 



-ENEM 2005- 



-40 



Nos ultimos meses o preco do petroleo tem alcancado recordes historicos. Por isso a procura de fontes energeticas 
alternativas se faz necessaria. Para os especialistas, uma das mais interessantes e o gas natural, pois ele 
apresentaria uma serie de vantagens em relacao a outras opcoes energeticas. 

A tabela compara a distribuicao das reservas de petroleo e de gas natural no mundo, e a figura, a emissao de 
monoxido de carbono entre varios tipos de fontes energeticas. 





Distribuicao de 
petroleo no 
mundo (%) 


Distribuicao de 

gas natural no 

mundo (%) 


America do Norte 


3,5 


5,0 


America Latina 


13,0 


6,0 


Europa 


2,0 


3,6 


Ex-Uniao Sovietica 


6,3 


38,7 


Oriente Medio 


64,0 


33,0 


Africa 


7,2 


7,7 


Asia/Oceania 


4,0 


6,0 



Emissao de dioxido 
de carbono (C0 2 ) 



160 




Carvao de 

alto teor de 

Enxofre 



Oleo 

residual 



Oleos 
destilados 



Gas natural 



(Fonte: Gas World International - Petroleum Economist.) 

A partir da analise da tabela e da figura, sao feitas as seguintes afirmativas: 

/ - Enquanto as reservas mundiais de petroleo estao concentradas geograficamente, as reservas mundiais de gas 

natural sao mais distribuidas ao redor do mundo garantindo um mercado competitivo, menos dependente de 

crises intemacionais e politicas. 
II - A emissao de dioxido de carbono (C0 2 ) para o gas natural e a mais baixa entre os diversos combustiveis 

analisados, o que e importante, uma vez que esse gas e um dos principals responsaveis pelo agravamento do 

efeito estufa. 

Com relacao a essas afirmativas pode-se dizer que 

(A) a primeira esta incorreta, pois novas reservas de petroleo serao descobertas futuramente. 

(B) a segunda esta incorreta, pois o dioxido de carbono (C0 2 ) apresenta pouca importancia no agravamento do 
efeito estufa. 

(C) ambas sao analises corretas, mostrando que o gas natural e uma importante alternativa energetica. 

(D) ambas nao procedem para o Brasil, que ja e praticamente auto-suficiente em petroleo e nao contribui para o 
agravamento do efeito estufa. 

(E) nenhuma delas mostra vantagem do uso de gas natural sobre o petroleo. 
41 



Um fabricante afirma que um produto disponivel comercialmente possui DNA vegetal, elemento 

que proporcionaria melhor hidratacao dos cabelos. 

Sobre as caracteristicas quimicas dessa molecula essencial a vida, e correto afirmar que o DNA 

(A) de qualquer especie serviria, ja que tern a mesma composicao. 

(B) de origem vegetal e diferente quimicamente dos demais pois possui clorofila. 

(C) das bacterias poderia causar mutacoes no couro cabeludo. 

(D) dos animais encontra-se sempre enovelado e e de dificil absorcao. 

(E) de caracteristicas basicas, assegura sua eficiencia hidratante. 

42 




Um patio de grandes dimensoes vai ser revestido por pastilhas quadradas brancas e 
pretas, segundo o padrao representado ao lado, que vai ser repetido em toda a 
extensao do patio. 

As pastilhas de cor branca custam R$ 8,00 por metro quadrado e as de cor preta, 
R$ 10,00. O custo por metro quadrado do revestimento sera de 



(A) R$ 8,20. 



(B) R$ 8,40. 



(C) R$ 8,60. 



(D)R$8,80. 



(E)R$9,00. 



-PROVA© - AMARELA -16- 



-ENEM 2005- 



-43 



A atividade pesqueira e antes de tudo extrativista, o que causa impactos ambientais. Muitas especies ja apresentam 
serio comprometimento em seus estoques e, para diminuir esse impacto, varias especies vem sendo cultivadas. No 
Brasil, o cultivo de algas, mexilhoes, ostras, peixes e camaroes, vem sendo realizado ha alguns anos, com grande 



sucesso, gracas ao estudo minucioso da 
biologia dessas especies. 
Os crustaceos decapodes, por exemplo, 
apresentam durante seu desenvolvimento 
larvario, varias etapas com mudanca radical 
de sua forma. 



/ 






q= 






Ck 



Algumas das fases larvarias de crustaceos 




Nao so a sua forma muda, mas tambem a sua alimentacao e habitat. Isso faz com que os criadores estejam atentos a 
essas mudancas, porque a alimentacao ministrada tern de mudar a cada fase. 

Se para o criador, essas mudancas sao urn problema para a especie em questao, essa metamorfose apresenta uma 
vantagem importante para sua sobrevivencia, pois 

(A) aumenta a predacao entre os individuos. 

(B) aumenta o ritmo de crescimento. 

(C) diminui a competicao entre os individuos da mesma especie. 

(D) diminui a quantidade de nichos ecologicos ocupados pela especie. 

(E) mantem a uniformidade da especie. 

44 



Os transgenicos vem ocupando parte da imprensa com opinioes ora favoraveis ora desfavoraveis. Urn organismo ao 
receber material genetico de outra especie, ou modificado da mesma especie, passa a apresentar novas 
caracteristicas. Assim, por exemplo, ja temos bacterias fabricando hormonios humanos, algodao colorido e cabras que 
produzem fatores de coagulacao sanguinea humana. 

O belga Rene Magritte (1896 - 1967), urn dos pintores surrealistas mais importantes, deixou obras enigmaticas. 
Caso voce fosse escolher uma ilustracao para urn artigo sobre os transgenicos, qual das obras de Magritte, abaixo, 
estaria mais de acordo com esse tema tao polemico? 






Ceci n-&yttuu tune fifie. 

(D) 



(E) 



-45 



Caso os cientistas descobrissem alguma substancia que impedisse a reproducao de todos os insetos, certamente nos 
livrariamos de varias doencas em que esses animais sao vetores. Em compensacao teriamos grandes problemas 
como a diminuicao drastica de plantas que dependem dos insetos para polinizacao, que e o caso das 

(A) algas. 

(B) briofitas como os musgos. 

(C) pteridofitas como as samambaias. 

(D) gimnospermas como os pinheiros. 

(E) angiospermas como as arvores frutiferas. 

46 



A escrita Braile para cegos e urn sistema de simbolos no qual cada carater e urn conjunto de 6 pontos dispostos em 
forma retangular, dos quais pelo menos urn se destaca em relacao aos demais. 
Por exemplo, a letra A e representada por • • 



O numero total de caracteres que podem ser representados no sistema Braile e 

(A) 12. (B)31. (C)36. (D)63. 
PROVA© - AMARELA - 1 7 



(E) 720. 



-ENEM 2005- 



-47 



Em uma area observa-se o seguinte regime pluviometrico: 

Os anfibios sao seres que podem ocupar 
tanto ambientes aquaticos quanta 
terrestres. Entretanto, ha especies de £ 

anfibios que passam todo o tempo na 
terra ou entao na agua. Apesar disso, a 'S 
maioria das especies terrestres depende f 
de agua para se reproduzir e o faz <d 

quando essa existe em abundancia. 
Os meses do ano em que, nessa area, 
esses anfibios terrestres poderiam se 
reproduzir mais eficientemente sao de 




(A) setembro a dezembro. 

(B) novembro a fevereiro. 

(C) Janeiro a abril. 

(D) marcoajulho. 

(E) maio a agosto. 

48 



jan fev mar abr mai 



jun jul 
meses do ano 



ago set out nov dez 



Moradores de tres cidades, aqui chamadas de X, Y e Z, foram indagados quanta aos tipos de poluicao que mais 
afligiam as suas areas urbanas. Nos graficos abaixo estao representadas as porcentagens de reclamacoes sobre 
cada tipo de poluicao ambiental. 



E23 Lixo 

| Poluicao do ar 

CD Esgoto aberto 

B2 Dejetos toxicos 

I I Poluicao sonora 



30% 




23% 



34% 




12% 



40% 




23% 



36% 



Considerando a queixa principal dos cidadaos de cada cidade, a primeira medida de combate a poluicao em cada 
uma delas seria, respectivamente: 





X 


Y 


z 


(A) 


Manejamento de lixo 


Esgotamento sanitario 


Controle emissao de gases 


(B) 


Controle de despejo industrial 


Manejamento de lixo 


Controle emissao de gases 


(C) 


Manejamento de lixo 


Esgotamento sanitario 


Controle de despejo industrial 


(D) 


Controle emissao de gases 


Controle de despejo industrial 


Esgotamento sanitario 


(E) 


Controle de despejo industrial 


Manejamento de lixo 


Esgotamento sanitario 



-49 



Foram publicados recentemente trabalhos relatando o uso 
de fungos como controle biologico de mosquitos 
transmissores da malaria. Observou-se o percentual de 
sobrevivencia dos mosquitos Anopheles sp. apos 
exposicao ou nao a superficies cobertas com fungos 
sabidamente pesticidas, ao longo de duas semanas. Os 
dados obtidos estao presentes no grafico ao lado. 
No grupo exposto aos fungos, o periodo em que houve 
50% de sobrevivencia ocorreu entre os dias 

(A) 2 e 4. 

(B)4e6. 

(C)6e8. 

(D)8e10. 

(E)10e12. 



s 100 i 



80 



-» # • • 



• -• 



60 



40 



20 



4 6 8 10 

Dias apos exposigao 



12 



14 



Mosquitos expostos 



Mosquitos nao expostos 



-PROVA© - AMARELA - 1 8 



50 



Foi proposto um novo modelo de evolucao 
dos primatas elaborado por matematicos e 
biologos. Nesse modelo o grupo de 
primatas pode ter tido origem quando os 
dinossauros ainda habitavam a Terra, e 
nao ha 65 milhoes de anos, como e 
comumente aceito. 
Examinando esta arvore evolutiva 
podemos dizer que a divergencia entre os 
macacos do Velho Mundo e o grupo dos 
grandes macacos 
e de humanos ocorreu ha 
aproximadamente 

(A) 10 milhoes de anos. 

(B) 40 milhoes de anos. 

(C) 55 milhoes de anos. 

(D) 65 milhoes de anos. 

(E) 85 milhoes de anos. 



-ENEM 2005— 

Cretaceo superior 
90 80 



Paleoceno 
70 60 



Milhoes 
de anos 



Ancestral comum 
mais antigo 



Extingao dos 
dinossauros 



Primatas atuais 




Grandes macacos 
e Humanos 



(Fonte: Raquel Aquiar, Ciencia Hoje on-line 13/05/02.) 



51 



Entre 1975 e 1999, apenas 15 novos produtos foram desenvolvidos para o tratamento da tuberculose e de doencas 
tropicais, as chamadas doencas negligenciadas. No mesmo periodo, 179 novas drogas surgiram para atender 
portadores de doencas cardiovasculares. Desde 2003, um grande programa articula esforcos em pesquisa e 
desenvolvimento tecnologico de instituicoes cientificas, governamentais e privadas de varios paises para reverter esse 
quadra de modo duradouro e profissional. 
Sobre as doencas negligenciadas e o programa internacional, considere as seguintes afirmativas: 



I- 



II 



As doencas negligenciadas, tipicas das regioes subdesenvolvidas do planeta, sao geralmente associadas a 

subnutricao e a falta de saneamento basico. 

As pesquisas sobre as doencas negligenciadas nao interessam a industria farmaceutica porque atingem paises 

em desenvolvimento sendo economicamente pouco atrativas. 

O programa de combate as doencas negligenciadas endemicas nao interessa ao Brasil porque atende a uma 

parcela muito pequena da populacao. 



Esta correto apenas o que se afirma em: 
(A) I. (B) II. 



(O) III. 



(D)lell. 



(E) Me III. 



52 

Em um estudo feito pelo Instituto Florestal, foi possivel acompanhar a evolucao de ecossistemas paulistas desde 
1962. Desse estudo publicou-se o Inventario Florestal de Sao Paulo, que mostrou resultados de decadas de 
transformacoes da Mata Atlantica. 
Examinando o grafico da area de vegetacao natural remanescente 



(em mil km ) pode-se inferir que 

(A) a Mata Atlantica teve sua area devastada em 50% entre 1963 
e1973. 

(B) a vegetacao natural da Mata Atlantica aumentou antes da 
decada de 60, mas reduziu nas decadas posteriores. 

(C) a devastacao da Mata Atlantica remanescente vem sendo 
contida desde a decada de 60. 

(D) em 2000-2001 , a area de Mata Atlantica preservada em 
relacao ao periodo de 1990-1992 foi de 34,6%. 

(E) a area preservada da Mata Atlantica nos anos 2000 e 2001 e 
maior do que a registrada no periodo de 1 990-1 992. 



Area de vegetagao natural 
(em mil km 2 ) 




1962-1963 1971-1973 



1990-1992 



2000-2001 



(Fonte: Pesquisa. 91, Sao Paulo: 
FAPESP, set/2003, p. 48.) 



-PROVA© - AMARELA - 1 9 



-ENEM 2005- 



-53 



Segundo a analise do Prof. Paulo Canedo de Magalhaes, do Laboratorio de Hidrologia da COPPE, UFRJ, o projeto de 
transposigao das aguas do Rio Sao Francisco envolve uma vazao de agua modesta e nao representa nenhum perigo 
para o Velho Chico, mas pode beneficiar milhoes de pessoas. No entanto, o sucesso do empreendimento dependera 
do aprimoramento da capacidade de gestao das aguas nas regioes doadora e receptora, bem como no exercicio 
cotidiano de operar e manter o sistema transportador. 

Embora nao seja contestado que o reforgo hidrico podera beneficiar o interior do Nordeste, um grupo de cientistas e 
tecnicos, a convite da SBPC, numa analise isenta, aponta algumas incertezas no projeto de transposigao das aguas 
do Rio Sao Francisco. Afirma tambem que a agua por si so nao gera desenvolvimento e sera preciso implantar 
sistemas de escoamento de produgao, capacitar e educar pessoas, entre outras agoes. 

(Adaptado. Ciencia Hoje, volume 37, numero 217, julho de 2005) 

Os diferentes pontos de vista sobre o megaprojeto de transposigao das aguas do Rio Sao Francisco quando 
confrontados indicam que 

(A) as perspectivas de sucesso dependem integralmente do desenvolvimento tecnologico previo da regiao do semi- 
arido nordestino. 

(B) o desenvolvimento sustentado da regiao receptora com a implantagao do megaprojeto independe de agoes 
sociaisja existentes. 

(C) o projeto deve limitar-se as infra-estruturas de transporte de agua e evitar induzir ou incentivar a gestao 
participativa dos recursos hidricos. 

(D) o projeto deve ir alem do aumento de recursos hidricos e remeter a um conjunto de agoes para o 
desenvolvimento das regioes afetadas. 

(E) as perspectivas claras de insucesso do megaprojeto inviabilizam a sua aplicagao, apesar da necessidade hidrica 
do semi-arido. 

54 

Pesquisas recentes estimam o seguinte perfil da concentragao de oxigenio (0 2 ) g. 40 " 1 

atmosferico ao longo da historia evolutiva da Terra: o 30 

No periodo Carbonifero entre aproximadamente 350 e 300 milhoes de anos, ■§ 

houve uma ampla ocorrencia de animais gigantes, como por exemplo insetos «o 2 o- 

voadores de 45 centimetros e anfibios de ate 2 metros de comprimento. No 2 

entanto, grande parte da vida na Terra foi extinta ha cerca de 250 milhoes de S io- 

anos, durante o periodo Permiano. Sabendo-se que o 2 e um gas extremamente g 

importante para os processos de obtengao de energia em sistemas biologicos, ° ^ 00 500 400 300 200 _ 100 ., 

conclui-se que Hoje 

(A) a concentragao de nitrogenio atmosferico se manteve constante nos Tempo (milhoes de anos) 
ultimos 400 milhoes de anos, possibilitando o surgimento de animais gigantes. 

(B) a produgao de energia dos organismos fotossinteticos causou a extingao em massa no periodo Permiano por 
aumentar a concentragao de oxigenio atmosferico. 

(C) o surgimento de animais gigantes pode ser explicado pelo aumento de concentragao de oxigenio atmosferico, o 
que possibilitou uma maior absorgao de oxigenio por esses animais. 

(D) o aumento da concentragao de gas carbonico (C0 2 ) atmosferico no periodo Carbonifero causou mutagoes que 

permitiram o aparecimento de animais gigantes. 

(E) a redugao da concentragao de oxigenio atmosferico no periodo Permiano permitiu um aumento da 
biodiversidade terrestre por meio da indugao de processos de obtengao de energia. 

55 

Os numeros de identificagao utilizados no cotidiano (de contas bancarias, de CPF, de Carteira de Identidade etc) 
usualmente possuem um digito de verificagao, normalmente representado apos o hifen, como em 17326-9. Esse 
digito adicional tern a finalidade de evitar erros no preenchimento ou digitagao de documentos. 
Um dos metodos usados para gerar esse digito utiliza os seguintes passos: 

■ multiplica-se o ultimo algarismo do numero por 1 , o penultimo por 2, o antepenultimo por 1 , e assim por diante, 
sempre alternando multiplicagoes por 1 e por 2. 

■ soma-se 1 a cada um dos resultados dessas multiplicagoes que for maior do que ou igual a 10. 

■ somam-se os resultados obtidos . 

■ calcula-se o resto da divisao dessa soma por 10, obtendo-se assim o digito verificador. 

O digito de verificagao fornecido pelo processo acima para o numero 24685 e 

(A)1. (B)2. (C)4. (D)6. (E)8. 

PROVA© - AMARELA - 20 




-ENEM 2005- 



Leia estes textos. 



56 



Texto 1 




o> 





(QUINO. O mundo da Mafalda. Sao Paulo: Martins Fontes, 1999. p. 3) 



Texto 2 
Sonho Impossivel 



Sonhar 

Mais um sonho impossivel 

Lutar 

Quando e facil ceder 

Veneer o inimigo invencivel 

Negar quando a regra e vender 

Sofrer a tortura implacavel 

Romper a incabivel prisao 

Voar num limite improvavel 

Tocar o inacessivel chao 

E minha lei, e minha questao 

Viraresse mundo 

Cravar esse chao 

(J. Darione - M. Leigh - Versao de Chico 



Nao me importa saber 

Se e terrivel demais 

Quantas guerras terei que veneer 

Por um pouco de paz 

E amanha se esse chao que eu beijei 

For meu leito e perdao 

Vou saber que valeu delirar 

E morrer de paixao 

E assim, seja la como for 

Vai terfim a infinita aflicao 

E o mundo vai ver uma flor 

Brotar do impossivel chao. 

Buarque de Hollanda e Ruy Guerra, 1972.) 



A tirinha e a cancao apresentam uma reflexao sobre o futuro da humanidade. E correto concluir que os dois textos 

(A) afirmam que o homem e capaz de alcancar a paz. 

(B) concordam que o desarmamento e inatingivel. 

(C) julgam que o sonho e um desafio invencivel. 

(D) tern visoes diferentes sobre um possivel mundo melhor. 

(E) transmitem uma mensagem de otimismo sobre a paz. 



ecdisona 



ecdisona 



ecdisona 



ecdisona 




hormonio 
juvenil 



57 

O desenvolvimento da maior parte das 
especies de insetos passa por varios estagios 
ate chegar a fase adulta, quando finalmente 
estao aptos a reproducao. Esse 
desenvolvimento e um jogo complexo de 
hormonios. A ecdisona promove as mudas 
(ecdiases), mas o hormonio juvenil impede 
que o inseto perca suas caracteristicas de 
larva. Com o tempo, a quantidade desse 
hormonio diminui e o inseto chega a fase adulta. 

Cientistas descobriram que algumas arvores produzem um composto quimico muito semelhante ao hormonio juvenil 
dos insetos. 

A vantagem de uma arvore que produz uma substancia que funcione como hormonio juvenil e que a larva do inseto, 
ao se alimentarda planta, ingere esse hormonio e 

(A) vive sem se reproduzir, pois nunca chega a fase adulta. 

(B) vive menos tempo, pois seu ciclo de vida encurta. 

(C) vive mais tempo, pois ocorrem poucas mudas. 

(D) morre, pois chega muito rapido a fase adulta. 

(E) morre, pois nao sofrera mais mudas. 

PROVA© - AMARELA - 21 



Leia estes poemas. 

Texto 1 - Auto-retrato 



-ENEM 2005- 



Texto 2 - Poema de sete faces 



Provinciano que nunca soube 
Escolher bem uma gravata; 
Pernambucano a quem repugna 
A faca do pernambucano; 
Poeta ruim que na arte da prosa 
Envelheceu na infancia da arte, 

E ate mesmo escrevendo cronicas 
Ficou cronista de provincia; 
Arquiteto falhado, musico 
Falhado (engoliu um dia 
Um piano, mas o teclado 

Ficou de fora); sem familia, 

Religiao ou filosofia; 

Mai tendo a inquietacao de espirito 

Que vem do sobrenatural, 

E em materia de profissao 

Um tisico* profissional. 

(Manuel Bandeira. Poesia completa e prosa. 
Rio de Janeiro: Aguilar, 1983. p. 395.) 



(*) tisico=tuberculoso 



-58 



Esses poemas tern em comum o fato de 



(A) 
(B) 
(C) 
(D) 
(E) 



descreverem aspectos fisicos dos proprios autores. 

refletirem um sentimento pessimista. 

terem a doenca como tema. 

narrarem a vida dos autores desde o nascimento. 

defenderem crencas religiosas. 



-59 



Quando eu nasci, um anjo torto 

desses que vivem na sombra 

disse: Vai, Carlos! ser gauche na vida. 

As casas espiam os homens 
que correm atras de mulheres. 
A tarde talvez fosse azul, 
nao houvesse tantos desejos. 

Meu Deus, por que me abandonaste 

se sabias que eu nao era Deus 

se sabias que eu era fraco. 

Mundo mundo vasto mundo, 

se eu me chamasse Raimundo 

seria uma rima, nao seria uma solucao. 

Mundo mundo vasto mundo 

mais vasto e o meu coracao. 



(Carlos Drummond de Andrade. Obra completa. 
Rio de Janeiro: Aguilar, 1964. p. 53.) 



No verso "Meu Deus, por que me abandonaste" do texto 2, Drummond retoma as palavras de Cristo, na cruz, pouco 
antes de morrer. Esse recurso de repetir palavras de outrem equivale a 

(A) emprego de termos moralizantes. 

(B) uso de vicio de linguagem pouco tolerado. 

(C) repeticao desnecessaria de ideias. 

(D) emprego estilistico da fala de outra pessoa. 

(E) uso de uma pergunta sem resposta. 



60 



A escolaridade dos jogadores de futebol 
nos grandes centros e maior do que se 
imagina, como mostra a pesquisa abaixo, 
realizada com os jogadores profissionais 
dos quatro principals clubes de futebol do 
Rio de Janeiro. 

De acordo com esses dados, o percentual 
dos jogadores dos quatro clubes que 
concluiram o Ensino Medio e de 
aproximadamente: 



(A) 14%. 



(B) 48%. 



Total: 11 2 jogadores 



54 



60 - 












40 J 












20 


14 


16 


14 




14 


o 




^^^^Hl 


^^^^^8 








Fundamental 


Fundamental 


Medio 


Medio 


Superior 




incompleto 




incompleto 




incompleto 



(O Globo, 24/7/2005.) 



(C) 54%. (D) 60%. 
PROVA© - AMARELA - 22 



(E) 68%. 



-ENEM 2005- 



61 



Os tres recipientes da figura tern formas diferentes, 
mas a mesma altura e o mesmo diametro da boca. 
Neles sao colocados liquido ate a metade de sua 
altura, conforme indicado nasfiguras. 
Representando por V 1r V 2 e V 3 o volume de liquido 
em cada urn dos recipientes, tem-se 




V! = V 2 = V 3 
(A) 



v., < v 3 < v 2 

(B) 



V! = V 3 < V 2 
(C) 



v 3 < v., < v 2 

(D) 



V 1 < V 2 = V 3 
(E) 



-62 



Urn problema ainda nao resolvido da geracao nuclear de eletricidade e a destinacao dos rejeitos radiativos, o 
chamado "lixo atomico". Os rejeitos mais ativos ficam por urn periodo em piscinas de ago inoxidavel nas proprias 
usinas antes de ser, como os demais rejeitos, acondicionados em tambores que sao dispostos em areas cercadas ou 
encerrados em depositos subterraneos secos, como antigas minas de sal. A complexidade do problema do lixo 
atomico, comparativamente a outros lixos com substantias toxicas, se deve ao fato de 

(A) emitir radiacoes nocivas, por milhares de anos, em urn processo que nao tern como ser interrompido 
artificialmente. 

(B) acumular-se em quantidades bem maiores do que o lixo industrial convencional, faltando assim locais para 
reunirtanto material. 

(C) ser constituido de materials organicos que podem contaminar muitas especies vivas, incluindo os proprios seres 
humanos. 

(D) exalar continuamente gases venenosos, que tornariam o ar irrespiravel por milhares de anos. 

(E) emitir radiacoes e gases que podem destruir a camada de ozonio e agravar o efeito estufa. 

63 



Leia o texto e examine a ilustracao: 



Obito do autor 



(....) expirei as duas horas da tarde de uma sexta-feira do mes de agosto de 
1869, na minha bela chacara de Catumbi. Tinha uns sessenta e quatro anos, 
rijos e prosperos, era solteiro, possuia cerca de trezentos contos e fui 
acompanhado ao cemiterio por onze amigos. Onze amigos! Verdade e que nao 
houve cartas nem anuncios. Acresce que chovia - peneirava - uma chuvinha 
miuda, triste e constante, tao constante e tao triste, que levou um daqueles fieis 
da ultima hora a intercalar esta engenhosa ideia no discurso que proferiu a beira 
de minha cova: -"Vos, que o conhecestes, meus senhores, vos podeis dizer 
comigo que a natureza parece estar chorando a perda irreparavel de um dos 
mais belos caracteres que tern honrado a humanidade. Este ar sombrio, estas 
gotas do ceu, aquelas nuvens escuras que cobrem o azul como um crepe 
funereo, tudo isto e a dor crua e ma que the roi a natureza as mais intimas 
entranhas; tudo isso e um sublime louvorao nosso ilustre finado." (....) 




(Adaptado. Machado de Assis. Memorias pdstumas de Bras Cubas. Ilustrado por 
Candido Portinari. Rio de Janeiro: Cem Bibliofilos do Brasil, 1943. p.1.) 

Compare o texto de Machado de Assis com a ilustracao de Portinari. E correto afirmar que a ilustracao do pintor 

(A) apresenta detalhes ausentes na cena descrita no texto verbal. 

(B) retrata fielmente a cena descrita por Machado de Assis. 

(C) distorce a cena descrita no romance. 

(D) expressa um sentimento inadequado a situacao. 

(E) contraria o que descreve Machado de Assis. 



-PROVA© - AMARELA - 23